Arraia grelhada com risoto de abacaxi e melissa

( 1 voto )
Loading...
  • Preparação0 m
  • Porções4
  • Confeção:Lume
  • Nível: Médio
Imprimir Receita

Ingredientes

  • Adicionar à lista de compras +
  • Adicionar à lista de compras +
  • Adicionar à lista de compras +
  • Adicionar à lista de compras +
  • Adicionar à lista de compras +
  • Adicionar à lista de compras +
  • Adicionar à lista de compras +
  • Adicionar à lista de compras +
  • Adicionar à lista de compras +
  • Adicionar à lista de compras +
  • Adicionar à lista de compras +
  • Adicionar à lista de compras +
  • Adicionar à lista de compras +
  • Adicionar à lista de compras +
  • Adicionar à lista de compras +

Preparação

  • Risoto:
    Preaqueça 1 colher (sopa) de manteiga em uma panela e refogue a cebola até murchar. Acrescente o arroz e o vinho branco, misture e deixe evaporar. Coloque o brodo, aos poucos, e cozinhe até os grãos ficarem al dente.

    Em outra panela, coloque um pouco de manteiga para aquecer, junte o abacaxi e deixe dourar. Adicione ao arroz alguns fios de azeite de oliva extravirgem, a melissa e acerte o sal e a pimenta-do-reino moída na hora.

    Em uma frigideira antiaderente, doure os filés de arraia, previamente temperados com sal e pimenta-do-reino moída na hora.

    Distribua o risoto nos pratos, disponha por cima o peixe e complete com o abacaxi. Se preferir, regue com fios de azeite de oliva aromatizado com manjericão e sirva.

    Dicas:
    Sal de guérande: originário de Guérande, na região da Bretanha, França, o sal que leva o mesmo nome é um tempero caro, por ser considerado o melhor do mundo. Seu sabor delicado pode ser sentido no resultado do prato.

    Sabia que...
    As raias, arraias ou peixes batóides são peixes cartilaginosos (Chondrichthyes) marinhos classificados na superordem Bathoidea (ou Rajomorphii) dos Elasmobranchii, que agrupa também os tubarões. As raias têm o corpo achatado dorsiventralmente e, por consequência, as fendas branquiais encontram-se por baixo da cabeça – essa é a principal característica que distingue os peixes batóides dos "verdadeiros" tubarões. Vivem normalmente no fundo do mar (demersais), embora algumas, como a jamanta, sejam pelágicas.

    Foto da Revista Água na Boca.

Publicada em Mais de um ano
0 impressões
1 visualizações
Guardada em 0 favoritos
x

Registrar

Palavra passe perdida